Artesanato

Comummente conhecida como "Terra dos Alfaiates", Paião viu este negócio florescer ao longo do século XIX até finais do século XX, chegando a haver cerca de 25 alfaiatarias que operavam com uma ou várias pessoas. Desde os anos 80 do último século, assistiu-se a um decréscimo significativo que quase fez desaparecer a profissão. O Rancho Folclórico de Paião, bem como o brasão da vila, guardam a memória dessa actividade, no uso da tesoura e linha. Já no lugar de Borda do Campo, existe a tradição da construção de embarcações fluviais.
 
Essa tradição permanece atá aos dias de hoje com a construção de Barcas.