Cultivo do arroz

O cultivo do arroz é a principal actividade agrícola de Borda do Campo, sendo também responsável pelas belas paisagens que se vão transformando ao ritmo das estações do ano.
A cultura do arroz terá sido introduzida em Portugal no reinado de D. Dinis, no Baixo Mondego, na zona de Montemor-o-Velho, a partir de semente procedente da região de Sevilha.
Conhecido por “O Lavrador”, este rei governou em Portugal de 1279 a 1325.
 
Desenvolveu a agricultura, dando terras para cultivar a quem não as tinha (mas apenas se as trabalhassem) e por transformar zonas de pântanos em terras próprias para a agricultura.
No Inverno os campos encontram-se em repouso após mais uma época de colheitas.
 
À medida que as chuvas vão caindo, os campos vão-se transformando num enorme espelho de água.
 
Em meados da Primavera tem início um novo ciclo de cultivo.
 
Em Abril preparam-se os terrenos.
 
As maquinas limpam as valas para poder drenar e irrigar os campos.
 
A descida das águas é um festim para a aves, alimentando-se de lagostins a pequenos peixes.
Em meados de Abril, inicio da gradagem dos campos.
 
A utilização de rodas de ferro oferece maior sustentação ao tractor e deixam menos rastos que as rodas de borracha.
Com a utilização de uma grade traseira remexem o terreno previamente alagado com água, para arrancar as ervas daninhas e nivelam o terreno deixando a superfície lisa e totalmente submersa.
 
Este processo também permite a formação de lama, ideal para receber o arroz préviamente germinado e facilitar assim o seu enraizamento, evitando que seja arrancado e deslocado pelas pequenas ondas formadas pelo vento.
 
Apesar de já se poder semear o arroz através de avião, a maioria dos agricultores da Borda do Campo opta por fazê-lo a pé, de barca ou de tractor. Para se poder guiar durante a sementeira, o agricultor divide o terreno em pequenos lotes, através da colocação de canas ao longo da sua propriedade.
Nos últimos dias de Abril decorre a sementeira do arroz. A azáfama no campo é muita e entre tractores e barcas, o arroz é lançado à água. Nesta zona do Baixo Mondego são várias as técnicas utilizadas para semear o arroz.